domingo, 7 de fevereiro de 2010

Lagoa das Sete Cidades - uma lenda (4.º ano - Prof. Gilberto)

Era uma vez um reino chamado Atlântida

Os reis que moravam no reino eram Branco-Pardo e a sua mulher era Branca - Rosa. Eram infelizes porque não tinham filhos. Um dia um dos deuses prometeu que eles iriam ter uma filha muito bonita, só com uma condição: só a verem só quando ela tivesse vinte anos.
Um dia um vulcão entrou em actividade e destruiu o reino de Atlântida, ficando então as Sete Cidades que fica nos nossos dias na Ilha de S. Miguel. Nesse vale podemos encontrar duas lagoas, uma verde, onde caíram os sapatinhos verdes da princesa e uma azul onde caiu o chapéu azul que ela usava.

Ana Isabel (4º ano)
_____________________________________

A Lagoa das Sete Cidades

Num reino chamado Atlântida, situado no Oceano Atlântico, os seus reis chamavam-se Branco-Pardo e Branca-Rosa. Eles eram infelizes por não terem um único filho. Certo dia os deuses prometeram-lhes que iam ter uma filha que viveria em Sete Cidades, mas com uma condição: só a iam poder ver quando já tivesse 20 anos de idade.
Os reis não resistiram em ver a filha e foram a Sete Cidades. Mas as portas não se abriram. Não cumprindo a condição, um vulcão entrou em erupção e destruiu a cidade, formando-se duas lagoas. Hoje diz-se que na lagoa verde estão os sapatos da princesa e na lagoa azul está o chapéu da princesa.

João António (4.º ano)


_____________________________________

A Lagoa das Sete Cidades

Num reino que se chamava Atlântida, viviam lá uns reis, chamados Branco-Pardo e a sua mulher, Branca-Rosa. Poderiam ser felizes, mas nem sequer tinham um filho. Um dia os deuses disseram que iriam ter uma filha bonita e feliz, mas com uma condição, não a poderiam ver quando ela fizesse 20 anos de idade. Mas os reis não resistiram e foram até às Sete Cidades. Quando passaram a muralha ao abrir o portão, o vulcão entrou em erupção e  destruiu todo o reino. 

Neide (4º ano)
_____________________________________

Lenda da Lagoa das Sete Cidades

No Oceano Atlântico, num reino que se chamava Atlântida os reis, eram Branco-Pardo e Branca-Rosa. Podiam ser felizes com filhos.
Um dia, os deuses disseram que iam ter uma filha. Mas só com uma condição: só a podiam ver quando ela tivesse 20 anos.
Depois, os reis não resistiram e partiram para Sete Cidades onde, um vulcão entrou em erupção e as últimas coisas que viram da princesa foram os sapatinhos verdes e um chapéu azul.

Tomás (4.º ano)

Sem comentários:

Publicar um comentário

Deixe aqui o seu comentário.