domingo, 25 de abril de 2010

Misturando Histórias - 4º G (Prof. Manuela)

UMA HISTÓRIA EMOCIONANTE

Há muitos anos atrás, num palácio, vivia uma Bruxa Malvada que tinha prisioneira a Bela Adormecida.
Numa tarde, a Jasmyn e o Génio estavam a passear perto do palácio quando foram surpreendidos pela Bruxa Malvada que os aprisionou aos dois.
- Nunca nos vencerás sua Bruxa Malvada! – disse o Génio.
Quando a Bruxa se foi embora o Génio, com os seus poderes mágicos, abriu a porta da cela, a Bruxa apercebeu-se e tentou apanhá-lo, mas o Génio conseguiu escapar.
Quando chegou a casa do Aladino contou:
-A Jasmyn e a Bela Adormecida estão aprisionadas no palácio da Bruxa!
- Vamos já para lá! – disse o Aladino
Quando chegaram ao palácio o macaco, amigo do Aladino, escondeu-se atrás da porta do palácio.
-Atreve-te Bruxa!- desafiou o Aladino.
E num instante, a Bruxa apareceu, prendeu o Aladino e o Génio. E foi dormir a sua sesta.
O macaco apercebeu-se e roubou as chaves da Bruxa.
Subiu as escadas e abriu a cela do Aladino e a do Génio, mas não tinha as chaves para as celas das princesas
- Oh Génio concede-me o desejo de libertar as princesas! – pediu o Aladino
A Bruxa apercebeu-se e enfeitiçou a Jasmyn e ameaçou :
- Tens até ao final da tarde para a libertares do feitiço!
Ao final da tarde, na última badalada das 19 h, deu-lhe um beijo que a libertou do feitiço.
- Conseguimos! – gritaram todos em coro.
E fugiram dali para sempre.

Trabalho realizado por:

Pedro Lopes
Francisca Neves
Mariana Pereira
Tiago Reis
Renato Ferreira
___________________________________________


SALVANDO VIDAS

Num dia de Sol, na casa dos sete cabritinhos a mãe cabra foi às compras. O lobo viu que os cabritinhos estavam sozinhos e decidiu entrar dentro de casa. Quando entrou não viu ninguém. Um cabritinho escondeu-se debaixo da cama, outro no relógio, outro no armário…
Entretanto o Capuchinho Vermelho ia a passar por lá e viu que a casa tinha a porta aberta e achou estranho. Ela entrou lá, viu que o lobo estava à procura dos cabritinhos e escondeu-se. O lobo fingiu que se tinha ido embora, os cabritinhos saíram dos seus esconderijos e, viram o lobo.
Tentaram fugir de casa, mas o lobo apanhou-os e comeu-os num ápice. A Capuchinho que estava escondida conseguiu apanhar o lobo em flagrante.
Ele estava tão pesado que não conseguiu fugir dali.
Neste momento, a mãe cabra chegou a casa e perguntou à Capuchinho pelos filhos.
Ela disse que o lobo os tinha comido.
 A mãe cabra ficou muito aflita, mas a Capuchinho teve a ideia de cortar a barriga do lobo e tirar os filhos. A mãe cabra colocou pedras dentro da barriga e coseu-a com uma agulha.
Quando o lobo acordou estava cheio de sede, foi ao rio beber água e caiu por causa do peso da barriga. Os cabritinhos acharam piada àquela cena e começaram a rir.

Trabalho realizado por:

Nélia Ribeiro
Inês Freitas
Catarina Rocha
Mara Pinto
Ana Soares

_________________________________


UMA CORRIDA PELA FLORESTA

Num dia muito quente, a lebre e a tartaruga resolveram fazer uma corrida na floresta, até à casa da avó do Capuchinho Vermelho.
Tinham um mapa que indicava o caminho para a casa da avó e marcaram a corrida para o dia seguinte.
Ao fim da tarde, o Capuchinho viu-os a treinar muito e perguntou:
-Por que motivo estão a treinar tanto?
-Porque amanhã vai haver uma corrida. – responderam em coro.
 Nessa mesma noite o lobo apareceu em casa da lebre, pegou num lápis e desenhou as setas ao contrário. No dia da corrida, a lebre e a tartaruga pegaram nos mapas para identificarem o caminho.
Quando estavam a meio da corrida acharam estranho ainda não terem chegado a casa da avó do Capuchinho.
O público também achou estranho eles ainda não terem chegado.
O Capuchinho foi à procura deles e encontrou-os muito longe e perguntou:
-O que vos aconteceu?
-Não sei, nós seguimos o mapa!
-Posso ver os mapas? – perguntou o Capuchinho.
-Podes! – responderam em coro.
-As setas estão ao contrário!
- Estão? – perguntaram eles muito admirados.
-Quem é que lhe mexeu?
-Não sabemos !– responderam
- Tomem lá o mapa verdadeiro – disse o Capuchinho.
- Obrigado – disseram.
O Capuchinho correu para a beira do público e avisou que estava tudo bem.
Os dois amigos recomeçaram a corrida e chegaram à meta passados 10 minutos.
Chegaram os dois ao mesmo tempo.
O público aplaudiu e ganharam os dois o 1ºprémio. Foi um dia super divertido!
Trabalho realizado por:

Mariana Caldas
Adriana Santos
Rosa Ana
Maria Inês Silva
Marta Teixeira
 __________________________________


À TERCEIRA TENTATIVA

Num certo dia, os três porquinhos foram contratados pela avó do Capuchinho Vermelho para fazer uma casa.
 Na primeira tentativa, fizeram uma casa de ramos de árvores, mas o Lobo Mau destruiu a casa com uma motosserra.
Então a avó sugeriu que fizessem uma casa de cortiça, mas o lobo destruiu a casa com um machado.
 Tiveram a ideia de construir uma casa de ferro e conseguiram faze-la sem o lobo  os atrapalhar.
O lobo ainda tentou desmontá-la com uma patada, mas partiu uma das patas.
Os porquinhos foram avisar a avó que a casa já estava pronta.
Entretanto, a avó convidou o Capuchinho Vermelho e os três porquinhos para irem lanchar à sua casa nova.
A avó estava muito orgulhosa da nova casa e a sua neta exclamou.
- Esta casa está fantástica!
A avó muito feliz deu aos três porquinhos um saco de gomas.


Trabalho realizado por:

Francisco Tavares
Mariana Alexandra
Eduardo Soares
Hugo Sousa
Graça Inês




Sem comentários:

Publicar um comentário

Deixe aqui o seu comentário.